Se perguntar para um fã o que é essencial para um bom tokusatsu, certamente ele dirá algo como: bons personagens, atores convincentes (e não somente modelos que não entendem nada de interpretação), uma boa história (sem a eterna enrolação no meio da série), toques de comédia que não sejam exagerados ou ridículos, visual dos heróis e monstros convincente, efeitos especiais minimamente aceitáveis e trilha sonora com cantores de verdade (e não o desafinado da moda). Ufa!

Seguindo essa lógica, um bom tokusatsu, que atenda a todos os quesitos acima, é certeza de sucesso de audiência e donos da série 100% satisfeitos, certo? Bom, vamos ao Japão para responder a essa pergunta. Qual é o Rider de maior sucesso comercial da era Heisei? Kamen Rider Den-O. A série teve a pior média de audiência em comparação com seus antecessores, mas foi a que mais faturou.

Den-O atende ao essencial para o fã? A série tem bons personagens, tem um elenco de dubladores muito convincente para interpretar os quatro Imagins do Den-liner (mesmo que outros atores economizem na interpretação), a história é boa (mas se você assistir até o surgimento do Ryutaros e pular para o final da série dá pra entender tudo) e cheia de enrolação, soube mesclar uma comédia pastelão de animê com toku (mas às vezes exagera), o visual dos heróis e monstros não é um primor (mas é aceitável), os efeitos especiais até que funcionam e trilha sonora com o desafinado protagonista abusa da paciência. Dá pra dizer que atende a metade do essencial para o fã.

Porém, um tokusatsu nada mais é que um grande comercial de brinquedos com pouco mais de 20 minutos, que vai ao ar uma vez por semana, geralmente por 50 semanas. Além de vender brinquedos, a série também fatura com produtos como cds (singles e OSTs), shows ao vivo, DVDs (com os episódios, especiais e making-of), revistas (reportagens nas já existentes – como New Type The Live e Toei Hero Max – e revistas criadas para faturar – como Kamen Rider Magazine e Detail of Heroes), reprises no canal pago Toei Channel, moda baseada nos personagens da série e mais uma infinidade de produtos licenciados, que vão de sucos a papel higiênico.

Pensando no essencial para os donos da série, o principal aconteceu (faturamento). Por isso, não importa Den-O ter sido a pior audiência até aquele ano se os produtos relacionados à série venderam como água. Além disso, os atores são obrigados a manter um blog com atualização diária. Eles ainda participam de diversos comerciais, gravam músicas para os cds, dublam seus personagens nos jogos de video game, participam de sessões de fotos para revistas de moda e dão centenas de entrevistas a revistas como Hero Vision e Cast Prix. Ufa!

Ou seja, os japoneses esgotam comercialmente a série, lucram cada centavo que podem. E estão certos com isso, afinal, é exatamente isso que garante a produção do ano seguinte. Esse é o segredo do bom tokusatsu para os donos da série. Algumas vezes, coincide do toku ser bom para os dois lados (donos e fãs). Porém, outras vezes, o toku é bom só pro fã, daí não adianta espernear. Para ficar bom para os donos, ou a série muda ou acaba. Pior ainda quando é bom para os donos e ruim para os fãs… Esse é o mundo real!

Anúncios