Shin Kamen RiderDa última série Rider da Era Showa – Kamen Rider Black RX – até a primeira série da Era Heisei – Kamen Rider Kuuga – passaram-se 11 anos. Nesse meio tempo houve outras três produções que são pouco comentadas, mas que ajudaram a estabelecer algumas bases para a volta em 2000.

Com o fim de RX, a década de 90 começou com a idéia de um Rider adulto. A opção foi romper com a tradição de continuidade das séries anteriores e lançar, em 1992, Shin Kamen Rider em home vídeo. Como o nome diz, 「真」 “shin” – verdadeiro, genuíno – pretendia ser um recomeço para a franquia.

A produção tem a marca do início da década de 90. Fala-se mal do filme por transformar o Rider em um monstro, mas isso é mais lógico para uma história adulta do que a reconstrução ciborgue de Shocker e vestir uma roupa de batalha e um capacete que não se sabe nunca de onde vem.

Fora isso, todos os elementos clássicos estão lá. O sofrimento do protagonista, a solidão, a incompreensão, um grupo com ideais escusos e conspiratórios. Mas o que aconteceu para Kamen Rider Shin não dar certo?

Shin Kamen RiderSangue e nudez não são suficientes para fazer uma história adulta. E gente sangrando ‘a la’ tinta guache tem bastante. Talvez o alto teor de violência tenha ajudado a afastar uma parcela do público. E ainda foi uma mudança muito grande de estilo depois do infantil e um tanto pastelão Kamen Rider Black RX. Mas também há outros problemas.

Há momentos em que a trilha sonora é realmente inconveniente. Entra uma música para emocionar em uma cena animada que tem um pouco de comédia, não dá para entender. O rival de Shin, um dos cientistas, é um tanto superficial, parece mais um demente do que um homem com fortes motivações baseadas em sua pesquisa.

Também é difícil se envolver com o drama de Shin, pois tudo parece muito programado… é como se quem assistisse soubesse qual vai ser o próximo passo. O monstro inimigo é como um poste atuando. Com tantos personagens apagados, o principal inimigo não poderia ser tão inexpressivo também.

Mesmo assim, a produção ainda é interessante e deixa no ar a curiosidade em saber como seria a continuação. Shin contribuiu com o estilo Gurongi de sanguinolência em Kuuga e é um rider que merece ser assistido. Talvez, se fosse hoje, Shin Kamen Rider teria dado certo. Na época, foi cedo demais para mudar.

Shin Kamen Rider

Anúncios