Não é à toa que Akira Kurosawa foi, e ainda é, o maior cineasta do Japão e um dos maiores do mundo. A sua genialidade é de um Mozart ou Da Vinci do cinema.

Continuar lendo “Antes, durante e depois… uma obra-prima”