Justa, muito justa, mais do que justa. Creio que assim dá para começar a definir como Kaizoku Sentai Gokaiger (海賊戦隊ゴーカイジャー) lidou com os 35 anos da franquia. De forma justa!

Os 10 anos das séries Kamen Rider na era Heisei ficaram devendo em Decade. Enquanto todos esperavam reviver os bons momentos das nove séries anteriores, fomos apresentados a novas formas distorcidas dos nove universos, que mais confundiram que explicaram. Muitos, como eu, ainda sentem que Decade não foi concluído. Talvez em Kamen Rider Duocade, nos 20 anos…

Kamen Rider Decade, o rider da década, que ainda não terminou…

Na homenagem aos Sentais, a única franquia ininterrupta do Japão, a Toei acertou a mão. Trouxe pequenas doses de mais de três décadas. A cada semana, os pais das crianças fãs da série aguardavam quem seria o próximo convidado especial. Alguns, foram mais que especiais. Como o Red Racer no episódio 14, os três Hurricanger no episódio 26, Black Condor no episódio 28 e Ohred e Ohpink no episódio 31. E para quem é da geração Manchete, claro, o Change Griphon, o Green Flash e Blue Mask no episódio 49.

Da esquerda para a direita: Akira, o Blue Mask; Remi Hoshikawa, a Yellow Five; Takayuki Hiba, o Vul Eagle; Sho Hayate, o Change Griphon; e Dai, o Green Flash.

Mas não apenas as homenagens aos antigos heróis fazem de Gokaiger uma série excelente, as histórias que não envolvem os sentais antigos têm qualidade e o elenco formado convence. Diferente da série anterior, Goseiger, na qual os atores não pareciam estar confortáveis em seu papel, em Gokaiger cada ator serviu como uma luva para cada personagem. A série soube dosar comédia, com drama e ação.

Gokaiger e todos os 34 esquadrões anteriores.

Kaizoku Sentai Gokaiger vai deixar saudades. Na minha lista de sentais preferidos, no século XXI, Gokaiger está no topo, ao lado de Shinkenger, os dois seguidos de Dekaranger. E para finalizar, quero ver o desafio que o Haim Saban vai enfrentar ao sabanizar os piratas espaciais.

Anúncios